8 de outubro de 2006

Me vês partir
E por trás do meu sorriso sem graça
Engulo a tristeza
Por ter que me despedir
Derramo uma lágrima saudosa
Tão teimosa...
Engulo o choro
Dou um abraço infinito
Tenho vontade de colar nosso beijo
A calma me falta
Meu coração parece esmagar
Posso dar "tchau", "até logo"
Mas é impossível despedir-me de vez

Sempre voltarei
Sempre esperarei
Meus caminhos levam-me a ti
E deixo-me ir e voltar
Quantas vezes preciso for
(ana maria de abreu siqueira)

3 comentários:

Fada disse...

Há apenas um intervalo
entre um e outro beijo
pra gente que ama
e também espera :)

Ramon de Alencar disse...

...
-Mesmo com uma mesma face, e quatro fazes, e Vinte e Oito dias, a Lua se faz APENAS sete dias escura para Vinte e Um Dias de noite Clara!

...
-Para uma estrela brilhar há que se ter um céu escuro antes...

Sidarta disse...

Poetar...
Estou sentindo falta.