11 de abril de 2006

Meus olhos...

Sou meus olhos
Eles refletem quem sou e quem estou
Por vezes minhas atitudes são alheias aos meus pensamentos
E meus olhos, não contradizem as minhas convicções
Sei perfeitamente dizer não quando meu querer é sim
E vice-versa
Minha boca até aprendeu a enganar quando necessário
E meus olhos, estes não acompanharam a lição
São péssimos mentirosos
Se minha boca tiver que mentir
Meus olhos precisam esconder-se
E com meus olhos escondidos...
Quem vai acreditar em mim?
(Ana Maria de Abreu)

Um comentário:

Sidarta disse...

Seu coração...