24 de junho de 2009

Limão, limonada

(Imagem: ana maria de abreu)
No seu quintal havia um limoeiro. Todos os dias enchia a cesta com os limões que ela mesma plantava e colhia. Saía de casa a distribuí-los, não sorria, apenas os entregava a quem passasse na rua, somente para livrar-se dos frutos azedos. Não sentia prazer, talvez não o fizesse por mal, apenas não sabia como livrar-se de algo com sabor amargo.

Seria tão mais feliz se distribuísse limonadas, daquelas geladas e adoçadas, que refrescam feito brisa em dia quente.
(ana maria de abreu siqueira)

7 comentários:

Carlinha Abreu disse...

Pra parar e pensar...
super amei!
:*

Nuno G. disse...

gostei muito de passar por aqui... mensagem importante... para meditar!

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

Fairy Tale Bolsas e Blusas disse...

Participe da promoção "SUPER quero a carteirinha!"

E concorra a uma carteirinha exclusiva Fairy Tale!

Sabrina Davanzo disse...

Ah que lindo, Ana! Pelo Menos ela distribuia os limões assim quem os recebesse poderia fazer sua própria limonada docinha.. :)

Bjim

CoisasdeMaria disse...

Que meigo. Adorei

CoisasdeMaria disse...

Bjos e boa semana

Eduardo Trindade disse...

Hum, bonito e criativo... Gosto das palavras simples que fazem pensar!
Abraços!