28 de maio de 2009

Nem toda poesia é feliz

Às vezes a tristeza pode virar poesia, é só cerrar os olhos e imaginar que as palavras de dor também podem voar. Nem toda poesia é feliz, mas quando choro minhas mãos desenham palavras que viram versos. E percebo que meus sonhos podem parecer perto dos meus dedos. E me traz inspiração para transformar as lágrimas em sorrisos e me fazem gargalhar, e sonhar mais, e mais alto, e mais forte. Assim, o mundo não parece tão distante e solitário. Poesia também é isso, é como um despertar para a vida.

5 comentários:

Sabrina Davanzo disse...

Oi, Ana! Neste momento tenho tido muitas tristezas.. se conseguir fazer com que elas se tornem poesia.. seria maravilhoso.

Um beijo!

Sabrina Davanzo disse...

Ana, eu também não sei muito bem como colocar o contador, foi uma amiga que fez isso para mim... mas foi através desse site aqui: http://www.amazingcounters.com/

Veja se consegue com ele!

Ps: fique a vontade para usar aquele texto.. vou adorar! Me conte os resultados depois, que conclusões chegaram. E a idéia é aquela mesma.. não importa as condições, você tem sempre que fazer o seu melhor.

Um beijo!

Sabrina Davanzo disse...

Ah! Ficou bom o seu.. que gracinha esses números! Minha amiga disse que tem como vc zerar... Mas tb acho que dá pra começar daí já que o blog existe a mais tempo.

E avise sim sobre a aula.. vou adorar!
Beijo!

Carlinha Abreu disse...

É verdade. A tristeza nos faz refletir, entrar em contato com nós mesmos!

:*

Raissa disse...

Oie Ana, que bom que vc gostou, eu pretendo sim continuar com essas dicas, espero que o seu apartamento fique do jeitinho que vc quer ;)

Tenho uma amiga que tem intolerância
à lactose, é chato né, da próxima vez vou tentar lembrar de vocês e procurar coisinhas que possam comer tá?