13 de março de 2006

Uma poesia nasceu após a outra, que mal há colocá-las juntas? Duas inspirações distintas, não há como confundí-las.

um poeta que despoetou
deixando-me sem suas palavras
por que não ofertar-lhe uma poesia?
sem desejos pretensiosos
sem segundas intenções
são apenas palavras de afeto
a um amigo que está dando uma pausa poética

o outro não é poeta
nem de poesias é leitor
mas é meu amor
as poesias que este me inspira são inconfundíveis
para ele escrevo meus desejos, meus anseios, meus sonhos
poesias cheias de pretensões
e até de terceiras intenções
há palavras de afeto e muito mais

Dá para distinguir...

Um comentário: